Qual o Objetivo da Análise do Comportamento Clínica?

Tiago Alfredo da Silva Ferreira, Felipe Melo Souza Santos, João Pedro Alves Matos, Maurício Cardoso Borges Lacerda Moura, Sidarta da Silva Rodrigues

Resumen


Este trabalho consiste em uma investigação teórico-reflexiva sobre o estabelecimento de objetivos para Análise do Comportamento Clínica (ACC), tendo como propósito central a discussão acerca de parâmetros normativos que elucidem sua finalidade enquanto empreendimento científico. Modelos psicoterápicos são caracterizados não apenas pelo uso que fazem de determinadas técnicas, mas, sobretudo, por seus objetivos globais, isto é, pela admissão de princípios norteadores úteis à definição de estratégias terapêuticas e ao desenvolvimento de pesquisas básicas e aplicadas. Sendo assim, duas diferentes propostas de objetivos para a ACC são discutidas aqui: a flexibilidade psicológica na ACT e o autoconhecimento na TAC. Após a descrição dos critérios distintos referentes aos dois modelos apresentados, são discutidos os objetivos globais da ACC a partir de uma perspectiva crítica ao atual contexto de pesquisa sobre eficácia/efetividade e validação de modelos psicoterápicos, tal qual observado no movimento da Prática Baseada em Evidências em Psicologia. Argumenta-se acerca da possibilidade de uma complementaridade entre os objetivos propostos pela TAC e ACT, defendendo-se, porém, que a legitimidade de tais propostas seja examinada através do diálogo entre Análise do Comportamento, Epistemologia e Ética, visto que a avaliação de tais objetivos globais ultrapassa a competência da pesquisa empírica.

Palabras clave


Objetivos da Análise do Comportamento Clínica; Pesquisa Clínica; Terapia de Aceitação e Compromisso; Terapia Analítico Comportamental; Objetivos da Clínica

Texto completo:

PDF