AGRUPAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE POÇOS DE UM PEQUENO AQUÍFERO ALUVIAL: ESTUDO DE CASO DA BACIA DO RIACHO FORQUILHA EM QUIXERAMOBIMCE/ BRASIL

João Roberto Façanha de Almeida, Horst Frischkorn

Resumen


Na maioria das zonas áridas ou semiáridas, a água subterrânea surge como uma importante fonte de recursos hídricos para usos como consumo humano e de pequenas irrigações. No semiárido do Nordeste brasileiro, os aquíferos aluviais apresentam-se como uma solução hídrica para pequenas comunidades isoladas dos grandes centros urbanos, pois possuem um moderado potencial hidrogeológico e água de excelente qualidade, quando comparada com a dos aquíferos localizados nas áreas de embasamento cristalino, que são predominantes na região Nordeste do Brasil. No entanto, estes aquíferos aluviais constituem recursos frágeis, sendo susceptíveis a processos de degradação da sua qualidade por ações antrópicas, variações climáticas ou modificações hidrogeológicas. Um banco de dados composto por 14 amostras de águas dos poços distribuídos ao longo da bacia hidrográfica estudada contendo análises hidroquímicas dos íons mais abundantes (Ca2+, Mg2+, Na+, K+, Cl-, SO4 2- e HCO3 -) foi utilizado na elaboração de diagramas de classificação de águas, e análises estatísticas multivariadas e modelagens hidrogeoquímicas inversas foram aplicadas com os objetivos de realizar o agrupamento das águas e a identificação dos principais mecanismos de recarga do aquífero na época não chuvosa. Imagens de satélite (LandSat 5) foram utilizadas na delimitação da bacia hidrográfica e do aquífero aluvial. Os resultados foram interpolados gerando mapas de similaridades dos índices de qualidade para consumo humano e irrigação.

Palavras chave: análise estatística multivariada, aquífero aluvial, Bacia do Forquilha, nordeste do Brasil, PHREEQC.

 


Palabras clave


análise estatística multivariada, aquífero aluvial, Bacia do Forquilha, nordeste do Brasil, PHREEQC.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2015.8.1.48450