ESTUDO DE CROMO NAS ÁGUAS E SEDIMENTOS DE RIOS LOCALIZADOS NA REGIÃO AMAZÔNICA DO BRASIL

Carlos Magno Marques Cardoso, Natércia Camille Vasconcelos Feitosa Mar, Marcelo Mendes Pedroza, Gláucia Eliza Gama Vieira, Jorge Diniz de Oliveira

Resumen


O processo de tratamento dos efluentes líquidos empregado pelo Curtume Tocantins é o método de precipitação química, no entanto esse método apresenta limitada capacidade de remoção de metais, sobretudo metais potencialmente tóxicos contidos no líquido. Consciente da complexidade do problema, este trabalho de pesquisa cientifica visa determinar, através de análises quantitativas, a concentração desse metal potencialmente tóxico, cromo, em águas e sedimentos no córrego Sem Nome que recebe os resíduos líquidos da Indústria de curtume do município de Governador Edison Lobão e no córrego Posse que é um afluente do rio Campo Alegre. As determinações dos metais potencialmente tóxicos, coletados em 5 (cinco) pontos de amostragem e em períodos de estiagem e chuvoso, foram feitas por meio de espectrofotometria e parâmetros físicos e químicos: pH, turbidez, e condutividade elétrica. Os resultados obtidos evidenciaram variações significativas das concentrações do metal investigado denotando uma contribuição de caráter antropogênico associada à litologia da região, o que juntamente com fontes pontuais contribuem para a deterioração das águas superficiais dos corpos hídricos aqui estudados.

Palavras chaves: contaminação; corpos hídricos; curtume; sais de cromo; sedimentos.

 


Palabras clave


contaminação; corpos hídricos; curtume; sais de cromo; sedimentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2015.8.3.53512