AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DE TRATAMENTO CONJUNTO DE LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO E ESGOTO SANITÁRIO EM LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO.

Alinne Gurjão de Oliveira, Valderi Duarte Leite, José Tavares de Souza, Wilton Silva Lopes, Elaine Gurjão de Oliveira, Andrezza Raphaella Costa Campos

Resumen


O presente trabalho objetivou avaliar a comunidade microbiana presente nos efluentes do tratamento conjunto de lixiviado de aterro sanitário “in natura” e esgoto sanitário em lagoas de estabilização. O sistema experimental era constituído de quatro lagoas de estabilização rasas em série. O substrato utilizado na alimentação da série de lagoas consistia da mistura de esgoto sanitário (99%) mais lixiviado de aterro sanitário “in natura” (1%). A eficiência média de remoção de coliformes termotolerantes e ovos de helmintos foi de 99.78% e 100%, respectivamente. A concentração média da massa algal expressa em clorofila a foi de 1032.6 ug/L. Foram identificados 29 táxons incluídos em sete classes taxonômicas: Cyanobacteria, 7 spp; Chlamydophyceae, 3 spp; Chlorophyceae, 9 spp; Euglenophyceae, 4 spp; Bacillariophyceae, 4 spp; Chrysophyceae, 1 spp; e Zygnemaphyceae, 1 spp. 


Palabras clave


tratamento conjunto, algas, coliformes, ovos de helmintos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22201/iingen.0718378xe.2016.9.2.53631